18 maio 2011

Sonhos Amores


Me desperto para o que sentia, pois por ti eu sei que sofreria.
Há quanto tempo que partiu sem mim,
Eu prometo que não choro mais.

Sonho amores sempre tão iguais,
Como você, como nós.
Eu espero seu sussurro me dizendo: Eu te Amo!
Com o coração me chamando, um suspiro sufocando,
Na ternura de um sorriso vem dizer: Luz é ter você!

Sonhos Amores que farão crescer em mim
Um sorriso entre minhas lágrimas.
Quantas páginas tão fantásticas para não escrever sobre o que vivi.

Sonho amores que espero realizar,
Que se perdem em nossas vidas,
Que nos cegam e nunca nos deixam ver
Se será esse amor para sempre.

E quantas vezes chorarei ao ler?
Quantas vezes voltarei a ver aquelas cartas que eu recebia
Quando a minha esperança ainda existia?
Grande amor que é infinito, mas por que me deixou?

Amores tão estranhos que vem como se vão.
Não pense que em mim sobreviverás,
São histórias que sempre lembrarás sem saber se vão machucar

Sonhos amores, frágeis prisioneiros tão livres.
Sonho amores sempre tão iguais,
Vão estar sempre em nós.
Sonho amores que não me deixam viver,
Se perdendo entre minha dor.

Me desperto para o que eu sentia,
Desta vez tenho certeza que
Encontrarei um grande amor sincero em... você.

Autor: Cláudio Nanti
Texto escrito em 08.Mar.1997
Esta é uma versão livre sem pretensões comerciais para a música "Strani Amori" de Laura Pausini

17 maio 2011

A Carta


Olá amiga. Espero que esteja bem. Hoje foi mais um dia triste em minha vida, sinto falta da minha família e dos dias felizes que passei ao lado deles e do seu também, minha amiga. Ainda sou muito grata pelas coisas boas que você fez por mim, espero um dia poder retribuir.
Já estou com 27 anos, sou uma mulher agora e não sei o que foi feito da minha vida. Na verdade nunca tive muito controle sobre ela e agora que tenho, não sei bem o que fazer. Tenho uma vaga idéia mas certeza mesmo, eu não tenho.
Pensei em pedir sua ajuda mas não acho justo, além do mais tenho que aprender a me virar sozinha. Pelo menos todo o sofrimento que passei serviu para que eu me tornasse uma pessoa forte, um tanto fria e amargurada, mas ainda assim forte.
É surpreendente o modo como hoje encaro meu passado, tantos erros e tão poucos acertos. Felizmente não alimento culpas, há apenas uma que ainda conservo, talvez seja a única coisa que me impeça de ser feliz.
Tanto tempo passou e eu ainda não sei o que é ser feliz, nem o que significa felicidade. Acredito que esta seja uma busca constante do ser humano. O melhor seria viver um dia de cada vez. Será que existe alguém que consiga? Se tiver, por favor, me conte o segredo para conseguir essa proeza.
Quem sabe eu não descubra após a minha morte? Sim, pois eu acredito que deve haver algo além da nossa compreensão e visão possam alcançar. Pois é, vai entender a tal "Lei Divina"....
Olha só, lembrei da minha mãe, é estranho sentir falta de alguém que eu nunca conheci. Quando penso nela, surge a imagem de uma mulher maravilhosa, linda e sem rosto. Eu não sinto medo, então deve ser amor.
Ao final desta carta descobri o que fazer da minha vida, já tenho uma direção, vejo a luz no fim do túnel. Espero, amiga, que você aprove ou simplesmente apóie a minha decisão.
Parto hoje, vou em busca de um Deus, uma energia que eu mesma não conheço.
Me despeço com saudade e esperança no coração, fique bem minha grande amiga, VIDA!

Autor: Claudio Nanti
texto escrito em 12.Dez.2006

14 maio 2011

O circo da vida!


Neste circo chamado vida eu sou o palhaço principal,
sou aquele que te diverte enquanto eu mesmo me entrego a dor e ao sofrimento.
Sou aquele que te entretem enquanto meu corpo se corrói em detrimento e amargura.
Sou aquele que sorri para qualquer um que lhe preste uma ligeira atenção.
Sou aquele que se perde e se encontra nos olhares alheios
Sou aquele que te abraça desejando sinceramente fugir...
Ir, para nunca mais voltar!

Eu sou o palhaço,
aquele personagem que pinta, borda, saltita enquanto o seu coração habita,
Meu peito é uma caverna profunda onde muitos se perdem e nenhum se encontra.
Meu sorriso é o seu abrigo, minha lágrima o meu inimigo.

Seja bem vindo à minha vida, este é o meu picadeiro.
É aqui que apresento meu espetáculo diante de uma platéia sedenta de sofrimento.
Me perco no pulo, de mim eu me anulo, lamúria e dor... assim eu te cumprimento.

Se você achou que a vida do palhaço é um mar de rosas, Parabéns!
Você se afogou em um mar de espinhos chamado REALIDADE.
Bem vindo ao circo chamado vida!
Onde Eu, você, todos nós, não passamos de PALHAÇOS!

Autor: Cláudio Nanti

11 maio 2011

"Quero"


Quero sofrer um surto de amnésia permanentemente,
pois só assim esqueceria que um dia você existiu em minha vida.
Quero me livrar das lembranças tristes, das lágrimas derramadas,
das mágoas guardadas que tanto apodrecem o meu coração.
Quero apagar até mesmo as boas lembranças dos momentos de alegria,
pois hoje eles me parecem tão superficiais e inócuos,
que não superam os momentos de tristeza profunda vividos entre nós.
Quero esquecer o sabor do seu beijo, o cheiro da sua pele, a cor dos seus olhos, a força do seu olhar, e qualquer vestígio seu na minha mente.
Quero quebrar, rasgar, queimar, simplesmente destruir você dentro de mim,
antes que meu próprio eu se auto-destrua em migalhas secas de desgosto.

Quero a alegria do esquecimento eterno!
Só isso e nada mais...

Autor: Cláudio Nanti

05 maio 2011

SOMOS TODOS IGUAIS


Somos instantes desprendidos de sensações
Somos momentos desprendidos de lembranças
Somos alma e flor desprendidos de cheiro ou cor
Somos tristes pássaros desprendidos de asas
Somos tola imaginação desprendida de criatividade
Somos menos do muito mais e fazemos mais com muito menos
Somos mais além do menos
Somos alegres desprendidos de lágrimas
Somos olhares desprendidos de horizontes
Somos eu e você
Somos você e todos
Somos assim e muito mais
Somos um planeta desprendido de galáxia
Somos música desprendida de notas
Somos silêncio desprendido do aconchego
Somos o vai e vem inconstante da palavra amar
Somos o oposto do inimigo mais amigo
Somos eu e você
Sim, somos você e eu, sim
Somos braços desprendidos do abraço
Somos pele desprendida do tocar
Somos bocas caladas desprendidas do cantar
Somos o absurdo mais abstrato
Somos mais do que queremos e podemos ser, querer ou buscar.
Somos pedras em um caminho de lama
Somos caminhos que levam e que trazem
Somos o coração pulsante e almejante
Somos potentes descrentes da existência do inacreditável
Somos desafio desprendido de oponentes
Somos vitória na desgraça da saudade
Somos mais e mais e mais e mais.
Sim, somos tudo e todos, e também somos, apenas SOMOS TODOS IGUAIS!

autor: Cláudio Nanti

02 maio 2011

Um Desafio!


Uma dor latente!
Um ódio crescente!
É o que sinto em meu peito.
Me sinto em um buraco frio, úmido e muito, muito escuro.
Daqui não vejo saída, não vejo esperança, não bondade, tão pouco vejo o amor.

Das escolhas que fiz muitas eu me arrependi e sinto na pele pelo erro que cometi.
Eu sabia que dessa pedra não sairia água e mesmo assim eu insisti.

Acreditar na bondade humana pode ser uma boa chance de provarmos o quanto pode ser doloroso a gente insistir no erro.
Sei que vou me arrepender amargamente pela escolha que acabei de fazer que é deletá-lo da minha vida, mas só assim eu vou conseguir fazer com que morro esse sentimento lindo que existe de mim.
Sentimento este que me fez mais mal do que bem

Para mim basta, ou eu tomo essa decisão ou vou ficar enfiado nesse labirinto de trevas e dor pelo resto da vida, isso não quero, já passei por isso diversas vezes, doeu e dói até hoje.

Não me sinto seguro da decisão que tomei, tenho medo...
Preciso ser forte e me manter em pé!
Eu sei que vou superar isso tudo, já passei por coisas piores, muito piores.

Conto comigo e com os poucos em que posso confiar. Os poucos ou o único que tenho certeza que nunca levarei uma facada pelas costas.

As lágrimas já não são suficientes, já não tenho mais palavras para expressar o quanto dói, por isso prefiro me calar.

Me perdoe mas pra mim chega!

Autor: Cláudio Nanti

20 abril 2011

Qual será meu caminho?

Penso em abrir mão do meu amor, um amor que me conquistou apenas pelo olhar. Um olhar enigmático que diz tudo e nada ao mesmo tempo.
Me sinto confuso pois não sei até que ponto é certo influenciar a vontade a alheia, afinal, não me sinto confortável em saber que toda e qualquer mostra de carinho ou dedicação é sincera, ou se é natural ou não. Enfim, se ele realmente gosta de mim.
Pouquíssimas ou quase nenhuma foram as vezes que me senti valorizado. Sempre me senti inferior a todos, seja pela minha condição fisíca, financeira ou profissional.
Cada vez mais me sinto distante das pessoas, cada vez mais eu busco o isolamento. Diversas vezes sinto que minha vida é insignificante.

Só pedi um amor, algo que me fizesse sentir o que estar vivo. Que me fizesse sentir que alguém neste imenso universo possa sim me querer, me desejar, se dedicar a mim da mesma maneira que me dediquei por outros por diversas vezes.

Que este não é o meu caminho, eu já percebi. E quanto ao meu coração? Será que meu Pai gostaria de ver o filho infeliz da forma como está?
Meu coração me diz para deixar esse sentimento correr solto por aí, que ele não é o meu caminho... Mas quem é o caminho de quem?
Me sinto uma pessoa insuportável, sei que nesse mundo eu não passo de mais um, e o que me pedem é que continue ou comece um caminho que me leve cada vez mais à "insigficância da vida".
Sei que posso estar errado no meu julgamento e certamente eu estou mas, depois de tanto tempo vivendo, ou melhor, sobrevivendo, sozinho me sinto cansado e sem forças para continuar
em um caminho que para mim parece tão incerto.
Só me resta levantar a cabeça, respirar fundo e seguir em frente sem olhar para trás. Pois, sei que lá na frente o futuro me aguarda com um lindo sorriso nos lábios e um caloroso abraço.

17 abril 2011

Não me olha assim

Por favor, não me olha assim. Não me olha assim porque só pelo seu olhar me sinto indefeso, me sinto frágil feito papel em uma fogueira que arde, queima e transforma meu coração em cinzas levadas pelo vento até se perder no horizonte azul.

Não me olha assim, afinal seu olhar tem a força de desvendar todos os meus segredos e mistérios e todas as minhas verdades mais obscuras. Tem o poder de impedir que eu minta ou omita absolutamente qualquer coisa de você.

Não me olha assim, seu olhar faz com que eu sorria ou chore a um simples comando seu, faz com que eu deseje dar tudo o que estiver ao meu alcance e o mundo se necessário só para vê-lo sorrir. Nada mais gratificante do que seu sorriso de garoto.

Não me olha assim, sou seu escravo, basta um simples olhar seu para que eu perca todas as minhas defesas e seja subjugado a seu bel prazer. E assim o faria se isto fosse te fazer feliz.

Seu olhar é mistério puro e eu luto para desvendá-lo e assim descobrir um pouco mais sobre você, seus desejos, seus anseios, seus medos e suas franquezas, porém é o seu olhar que arranca tudo isso de mim.

Através do seu olhar e da sua presença meu peito se enche de alegria e esperança. Uma esperança tola e singela em ganhar um carinho seu, um abraço ou qualquer demonstração de afeto que possa vir de você. Isso já me faz feliz.

Alegre-se, pois foi com seu olhar que a barreira que eu criei em torno do meu coração foi destruída. Assim pude sentir novamente algo bom e gratificante por alguém.

Ah esse olhar, tão lindo e iluminado, tão doce e sincero, tão frágil e sensível. Desmonta-me sem pestanejar e nem é preciso uma palavra, um gesto, nada, basta um olhar.

Ah, as lindas palavras que me dizem o seu olhar.

O que fazer ou pensar quando você me olha assim? Só que sou fraco a ponto de me entregar dessa maneira, a ponto de deixar com que tudo o que sempre acreditei seja posto a prova, que meu sentimento seja posto a prova. Há merecimento nisto tudo? Haverá recompensa ao final de tudo? Haverá ao menos um final?

Minha maior luta, agora que este sentimento renasceu com estrondosa força é fazer com que ele volte a hibernar dentro de mim. A cada dia cavo um buraco no cemitério do meu coração para enterrá-lo, mas parece que a cada dia ele se fortalece e cresce mais e mais, obrigando-me a cavar cada vez mais fundo...

E basta um olhar seu para que ele cresça ainda mais e mais, tomando conta de tudo em minha vida. Inclusive de mim mesmo.

E agora?


Cheguei até aqui, a duras penas, mas cheguei. Agora a partir daqui para onde vou? Que caminho seguir? Onde encontrar forças para seguir sempre em frente sem me prender a mágoas e ressentimentos? Como lidar com esse vácuo dentro do meu peito? Como ter forças para abrir mão de coisas que a meu ver me fariam feliz, e me dariam forças, porém me são negadas por motivos que eu não sei e muito menos entendo.

Dizer que me arrependo de algumas escolhas que fiz nos últimos tempos é verdade, dizer que pelo menos ter alguém ao meu lado faria com que me sentisse menos inútil também é verdade. Ainda não consigo enxergar uma luz nessa escuridão. Ainda me perco em mágoas e absurdos que fazem do meu coração um pedaço triste de solidão.

Tudo o que eu mais pedi para não ter é o que mais tenho tido: solidão!

Que mal há em se sentir amado e querido? Que mal há em ter uma pessoa que você sabe que lhe quer bem e lhe deseja e estaria disposta a fazê-lo feliz. Uma pessoa que se alegra quando você chega que sorri quando você também sorri e chora quando você também chora. Eu realmente não sei, achei que tudo seria diferente agora, não achei que fosse ser fácil, também não achei que fosse ser tão difícil e doloroso.
Só queria ter você pra mim, só queria pode te abraçar quando tivesse vontade sem ter que inventar desculpas para isso. Só queria não ter medo de encontra-lo. Só queria me alegrar ao ouvir a sua voz sem temer ouvir algo que me machucasse ainda mais.

Meu caminho até aqui foi repleto de sofrimento, repleto de escolhas erradas que fizeram com que me tornasse a pessoa que sou hoje... Na verdade não sou mais a mesma pessoa. Um dia eu fui forte o suficiente para enfrentar quase tudo o que a vida pudesse colocar em meu caminho. Hoje em dia eu já não me sinto assim. Sinto-me frágil e suscetível a qualquer coisa que possa vir a tentar me derrubar e a culpa é do meu coração. Por tempos vivi na solidão, ou melhor, sobrevivi na solidão. Usando de subterfúgios cada vez maiores para que eu me convencesse que a vida que eu levava era feliz e verdadeira.

Hoje sei que tudo não passou de ilusão, um grande circo onde bem no meio do picadeiro estava o palhaço principal: EU!
Não culpo ninguém por isso, às vezes sim, mas hoje tenho consciência de que o único culpado de todas as coisas ruins que aconteceram comigo fui EU mesmo.

E como encontrar forças para começar do zero? Seguir um caminho desconhecido, nunca antes trilhado por meus pés já tão cansados?

Como confiar na palavra alheia que me enche de adjetivos e predicados quando nem eu mesmo acredito em mim, nessas tais qualidades... Só acredito nos defeitos. Pode ser que eu esteja praticando auto piedade. Sim pode ser que sim. Mas como sair desse buraco que me encontro se nem ao menos força para segurar uma corda eu tenho tido?

Meu único pedido é tê-lo pra mim, e se não for para tê-lo que esse sentimento que carrego dentro de mim morra de maneira rápida e indolor, pois a única vontade que eu tenho agora é de simplesmente não fazer nada.

19 janeiro 2011

Conquista


Preciso dizer que minha intenção não é, nunca foi e nem nunca será causar qualquer tipo de problema para você, seja lá de qualquer espécie que for. Me admira saber que meu sentimento tornou-se um peso em sua vida. Acredito que sempre demonstrei querer o melhor pra ti e assim continuo pensando, querendo e tentando. Se eu causei problemas, o máximo que posso fazer é mais uma vez me humilhar e pedir que me perdoe.

Ontem realmente foi um dia estranho, depois de uma noite que, pra mim foi mágica e muito especial, veio o acontecido... Sinceramente, é lamentável e até um tanto quanto conveniente para você que não se lembre da conversa que tivemos na noite anterior, pois aposto que se você lembrasse, mudaria sua linha de raciocínio.

É com dor no coração que recebo sua mensagem, é sofrendo que escrevo essas palavras, mas realmente abaixarei a minha cabeça perante ao seu pedido e não mais o tratarei da forma indevida.
Eu acho que você não deveria ter ido ontem, já ke não estava com a menor vontade, afinal, permanecer num lugar e com uma pessoa que não gostaria de estar é horrivel para qualquer um, portanto eu peço que não faça isso de novo...

Só não entendo como a maneira que eu te trato chega te incomodar, na verdade eu nem quero saber... isso só vai piorar o que estou sentido nesse momento, porém, devo ressaltar que EU NÃO VOU DESISTIR DE VOCÊ. Serei paciente, tratarei você como eu trato todo mundo mas minha intenção, meu desejo e meu objetivo PERMANECE EXATAMENTE O MESMO, pode demorar 1 mês, um ano, 10 anos o tempo que for, mas você vai ser MEU.

Não se assuste, não vou forçar nada, as coisas vão se clareando e se abrindo como deve. Não serei uma pedra no seu caminho, e sim o seu próprio caminho.

Observarei de longe, como sempre fiz, não se assuste, não sou um psicopata. Sou apenas uma pessoa que decidiu não agir e não errar como antes desistindo das coisas, deixando as coisas pra trás, pessoas, trabalhos etc.

Estou seguro e certo do sentimento que eu tenho e do que eu posso oferecer pra você, e do que você pode oferecer pra mim. Não pense que estou sendo egoísta. Seria se eu estivesse somente pensando no meu bem estar, e na minha felicidade, mas não estou. Justamente o contrário é em NÓS que penso, não apenas em 01, mas em 02...

Não estou sendo egoísta porque simplesmente vou dar tempo ao tempo, já fui paciente com tantas outras coisas e pessoas que não valiam a pena. Porque eu não seria agora?
Sei que seu sentimento não é o mesmo que o meu. Isso é notório mas isso é algo que se semeia, se transforma.

Nós simplesmente não ganhamos as pessoas, a gente conquista, a gente batalha por elas. Tudo é um ciclo de conquistas, conquista de amizade, de confiança, seja lá qual for o sentimento, todos estão suscetíveis a serem conquistáveis.