30 agosto 2010

Você é Feliz?


_ Moço, você é feliz?
_ Como assim?
_ Como “como assim”? Ou se é feliz ou não é.
_ Bem, eu acho que sim.
_ Acha? Quer dizer que não tem certeza?
_ Não estou entendendo onde você que chegar.
_ Qual seu nome?
_ Cícero.
_ Muito prazer, sou Bianca. Agora veja bem, eu fiz uma simples pergunta, se você é feliz e você não soube responder.
_ Espere aí, você me pegou de surpresa, garota.
_ Em primeiro lugar, não sou mais uma garota, em segundo, a felicidade sempre nos pega de surpresa.
_ É você me pegou nessa.
_ Sim eu sei, além disso ela nos deixa confuso.
_ Como assim?
_ Lá vem você com esse “como assim”. É simples, foi só eu falar em felicidade que você se embananou todinho.
_ Eu já falei que você me pegou de surpresa.
_ Sobre isso nós já conversamos. Veja minha mãe, por exemplo, ela acha que é feliz por ter um marido e uma filha, uma família em si. Só que o marido dela tem uma amante, e é um pai relapso; a filha está fugindo de casa porquê é apaixonada pelo batateiro.
_ Pelo batateiro?!
_ É, batateiro sim, qual o problema?
_ Não, nenhum...
_ Ótimo, agora eu te pergunto: Minha mãe é feliz?
_ Claro que não!
_ Por que não? Se ela tem tudo que uma mulher de classe média sonhou ter?
_ Oras, você já deu a resposta para esta pergunta. Seu pai é infiel e relapso,
e você está indo embora de casa.
_ Sim, concordo mas independente disso, a casa é harmonia pura. Ela faz de conta que a amante não existe, que a filha é apenas uma pré-adolescente e que o sentimento pelo batateiro não passa de pirraça para chamar atenção. Bem assim, cada um na sua.
_ É vendo por esse ângulo...
_ Está vendo? Te deixei ainda mais confuso, aliás eu não, a felicidade.
_Ah, é mesmo? E você menina, é feliz?
_ Eu sou.
_ Como? Você está fugindo de casa?
_ Você ainda não entendeu. O que é felicidade para um, pode não ser para outro. Não existe felicidade universal. O que é ser feliz para mim, pode não ser pra você. O ser humano ainda não chegou ao nível de compartilhar sua própria felicidade. Sou feliz porque estou fugindo da harmonia e do marasmo, a maioria associa a felicidade ao ócio total e absoluto, a famosa “sombra e água fresca”, nem querem saber de onde vem a sombra, ou quem, vai trazer a água. Felicidade, moço, é o desafio, é a busca por algo que te completa, claro que sempre nos falta um pedaço e sempre nos faltará. Felicidade é isso, a busca por algo que nunca encontraremos: a verdadeira felicidade.
_ Não sei o que dizer.
_ Que tal um tchau? Aí vem meu ônibus.

Nenhum comentário:

Postar um comentário